top of page

A PSICOLOGIA, AS PSICOTERAPIAS E O TRABALHO ONLINE



Por conta de uma semana que inicia com feriado do trabalho, trabalhei, marquei isso nas redes como satisfação em nesse dia estar no meu ofício de aliviar os sofrimentos psíquicos.

Achei, ainda pertinente, falar mais sobre isso: Existem várias matrizes psicológicas que passam pela Terapia Cognitivo comportamental, humanismo, transpessoal, a Junguiana, dentre outras.

Eu, por identificações familiares e com amizade, acabei sentindo-me à vontade com a psicanálise freudiana-lacaniana. Nunca deixo de, num ato analítico, me valer de tudo que aprendi, sobremaneira com a psicologia social, pois Freud dizia que não havia clinica que não fosse também social.

Com a pandemia, as psicoterapias foram convocadas ao atendimento online. Claro que, falando no meu caso, analista e analisando tiveram um pouco de resistência e adaptação. Porém eu entendo que a transferência foi soberana garantindo um trabalho não presencial, mas que se tornou literalmente vital no enfrentamento de tanta angústia, e isolamento, lutos que passavam pelas perdas afetivas, vida social e trabalho.

Um desafio foi para o analista ser surpreendido por não ter controle do Setting que é importante num enquadramento, junto com horários e acordos contratuais. Alguns analisandos podiam abrir as câmeras e nos mostrar seu ambiente, pets e familiares.

Observei o quanto esses atos poderiam dizer coisas que no formato tradicional até demorariam: como o fato de se deixarem invadir e estarem disponíveis às demandas familiares, que, literalmente, interrompiam a sessão.

Isso precisou ser acolhido, trabalhado. Até considerarmos que em algum momento o indicado seria voltarmos ao presencial.

Ainda assim, foi se evidenciando as vantagens do atendimento virtual: otimização de tempo sem uma mobilidade urbana, facilidade de continuidade com mudanças de moradia e, muito importante, para aqueles que estão sem condições de deslocamento, por questões físicas, ou mesmo fobias.

Esse trabalho é chancelado eticamente pelo CFP (Conselho Federal de Psicologia), eticamente, não sendo indicado em casos de grandes tragédias que exigem a presença do psicólogo, psicoterapeuta.

O atendimento psicológico online veio para ficar. Tenho pacientes que já tinham um vínculo sólido comigo e seguiram assim. Outros ficaram num trabalho que alterna com o presencial. Claro que, pela singularidade de cada sujeito, o presencial não ficou obsoleto e segue igualmente valioso.

Em função desse novo tempo, encontrei parcerias para uma clínica online, na qual nos damos suporte mutuo na administração e em algo fundamental, requisito da psicanálise, junto com análise pessoal e estudo, que é a supervisão, a qual Lacan nomeava com um significante mais potente:” Superaudição”.

Nossas linhas não são conflitivas, inclusive pelo fato que “um analista não precisa se furtar de ser um psicoterapeuta, quando solicitado”, como diria Lacan. Contardo Calligaris,psicanalista, também traziam um olhar não sectário aos analistas achando, em algum momento, somos também “Cognitivos comportamentais” (eu, lacaniano, completaria dizendo que, sim, pontuando, positivando, no ato analítico).

Nosso trabalho está organizado para ter um fundo social, destinado ao atendimento de pessoas de baixa renda que precisam de apoio psicoterápico.

Então, com as psicólogas Marzie Damin e Rosângela Lizardo estamos dirigindo nossos atendimentos virtuais a grupos que dizem de nossas experiências com mulheres, negros, idosos, trabalhadores, comunidade LGBTTQIA+, dentre outros.

Embora, segundo postulação de Freud, que “amor é a demanda de todos nós” é fundamental estarmos atentos às peculiaridades dos grupos citados, evidentemente, sabendo escutar as singularidades dos sujeitos desejantes.

O momento de esperança que vivemos, após os anos trevosos, é mais do que premente um cuidado com a saúde mental, na retomada da vida, no campo do trabalho, no empreendedorismo, superando os medos, as inseguranças, o fomento da pulsão de morte que foi nossa regente e os preconceitos. Apostamos na força de potência Nietzschiana, que traduzo pela ética do desejo na psicanálise do qual não podemos abrir mão.

Então, já está no ar: http://clinicapsi.org/.

Estamos também no Facebook: https://www.facebook.com/PSIpsicoterapiaonline/ e no Instagram @psi_psicoterapiaonline.

Bem-vindos!

Gaio Fontella (Psicólogo, psicanalista, Graduado e pós-graduado pela UFRGS, debatedor do “Café com Análise” no YouTube)


31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page