top of page

Colecionador expõe camisetas históricas do São José

No sábado (13) em que o São José se despediu da série C do Brasileirão com a goleada de 4 a 1 no Altos/PI, o colecionador e torcedor André Oliveira fez a exposição da sua coleção de camisetas históricas do Zeca, além de outros itens como revistas e até o álbum de figurinhas da série C de 2019.

O torcedor pode conferir a Taça da Copa Governador do Estado (cedida pelo clube para o evento) conquistada pelo time do bairro em 1971. A exposição incluiu a camiseta do goleiro Danrlei (ex-Grêmio), que atuou no clube em 2007, e a do acesso no campeonato gaúcho de 1999, quando houve a participação do atacante Careca (ex-seleção brasileira). O atleta Fabiano Souza (ex-Internacional), que atuou pelo Zeca em 2009, compareceu ao local para prestigiar a coleção dos mantos históricos.

O evento ocorreu no Empório Zeca. Espaço muito agradável, inaugurado neste ano, e que já se tornou ponto de encontro dos torcedores do São José. Na próxima coluna, contaremos mais detalhes desse estabelecimento simpático, que se situa nas imediações do estádio Francisco Novelletto Neto.

Com a palavra, o colecionador:

Zona Norte Jornal - Como surgiu a ideia de colecionar camisetas e demais artigos do São José?

André Oliveira - Eu sou colecionador de camisas de times gaúchos desde 2003, quando vi uma tabela da "segundona" Gaúcha no Correio do Povo. Eu já tinha a camiseta do Sto. Ângelo e de mais uns 3 ou 4 clubes. No mesmo ano, comecei a estagiar nas escolinhas do São José, onde fiquei até 2006. Em 2014, fizemos um grupo de colecionadores de times do RS, e com material reunido, comecei a ir atrás de vários times que não sabia que tinham sido profissionais. Nesse grupo, tem dois amigos que colecionam e torcem para o Novo Hamburgo e para o Cruzeirinho. Como os clubes estavam bem mais escassos - atualmente, tenho de mais de 150 clubes diferentes que foram profissionais -, eles começaram a me "pilhar" para colecionar do Zeca, já que eu era identificado com o clube. Em 2019, eu voltei ao estádio, na final da Copa RS. Em 2020, fui contra o Esportivo e no meio da pandemia resolvi colecionar camisetas do São José.

ZNJ - Como foi o processo de pesquisa para a identificação do ano de origem de cada camiseta?

AO - Esse meu amigo cruzeirista guarda muito material de todos os clubes e me mandou as fotos que ele tinha, dos artigos que foi juntando. Faltavam alguns anos. Eu assinei o Correio do Povo virtual e fui de ano em ano, de 97 até 2010, procurando fotos e artigos do São José. Assim, descobri alguns modelos que não sabia e os anos. Também estou em grupos de acervos de futebol no Facebook. Toda vez que vejo alguma foto que não tenho, eu salvo. O complicado é que tem um “buraco negro” entre 87 e 89, pois não consegui achar nada. Porém, sigo buscando. Tem um senhor que tem todas as fichas dos jogos do Zeca desde 1940 (se não me engano), e vou procurando os jogadores para ver se consigo as fotos da época.

ZNJ - Além de colecionador, sei que és também um torcedor. Então, qual a tua avaliação da campanha do Zeca nas competições de 2022?

AO - A campanha do São José eu achei muito boa. Em 2020 e 2021, foi um desastre e o início do Gauchão foi triste. Depois dos 2 x 0 do jogo contra o Juventude, eu esperava o pior. Achei que seria rebaixado nas duas competições. Então, ver "em cima" da tabela [o time] foi muito bom. Fica a frustração de não ter classificado [Série C], mas perdemos o centroavante e não teve reposição.


Jeferson Machado é professor de geografia em escolas privadas de Porto Alegre



103 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page