top of page

O uso de aplicativo nas relações familiares

Um dos principais problemas que encontramos na prática com o direito das famílias é o diálogo, principalmente em questões que envolvem os filhos.

Neste sentido, na era da tecnologia, estão sendo implementados aplicativos que facilitem a guarda compartilhada.

Atualmente, infelizmente, na maior parte dos casos que surgem no meu escritório, os genitores não conseguem conversar sobre as necessidades básicas dos filhos, isso acaba interferindo no desenvolvimento da criança que vive presenciando desentendimentos dos pais.

Neste sentido, a ideia de uma plataforma para compartilhar o cuidado, compromissos e informações sobre os filhos parece muito boa.

Por outro lado, a novidade também assusta, quando paramos para pensar que o diálogo está cada vez mais ausente nas relações humanas e as famílias não conseguem conversar sobre os filhos sem discutir relação.

Neste momento, vocês devem estar se perguntando quais são as funcionalidades dessas plataformas e pasmem, são muitas!

Esses aplicativos contam com agenda atualizada em tempo real e todos os membros da família poderão ter acesso, caso desejarem é claro. Além disso, a plataforma também oferece um espaço destinado a informações gerais de saúde e educação das crianças.

Uma das plataformas que já vem sendo aprovada é a Zelle, que tem como objetivo principal auxiliar pais, mães e familiares a manterem a comunicação e a troca de informações de forma equilibrada e eficiente, sendo uma solução exclusiva para ajudar no cuidado dos filhos.

Ainda, na Vara de Família do Tribunal do Rio de Janeiro, foi aprovada a plataforma “Vida Compartilhada” que será usada para preenchimento de informações relacionadas a viagens, doenças, acidentes sofridos pelo filho, que ficarão registradas, podendo até mesmo servirem como provas para o magistrado na solução de um conflito.

Como advogada que atua diretamente com famílias, entendo que as plataformas são facilitadoras e agregam muito dentro das relações familiares, mas assim como o mundo evolui constantemente, nós, como seres humanos, também devemos evoluir, no sentido de não depender única e exclusivamente de uma plataforma. Por mais difícil que seja, devemos aprender a separar o casamento, que por algum motivo não deu certo, dos cuidados com os filhos que seguirão para a vida toda.



Assucena Aguirre

Advogada

51 984991310 assucenaaguirreadv@hotmail.com

留言


bottom of page