top of page

Pelas Ruas da ZN - a falsa avenida

Já expliquei a mudança do corte dos bairros a partir de lei de 2016.

Pesquisando nomes mais antigos nesta região, descobri verdadeiras barbaridades cometidas contra a cidade e os homenageados.

É uma confusão por todos os lados.

Quem analisar a história dos nomes de logradouros de Porto Alegre dará razão a Lucien Febvre, que diz que o “Historiador não é quem sabe. É aquele que procura.”.

Não tenho formação acadêmica na área, mas eu PROCURO. Eis que temos a Lei n° 44, de 7 de abril de 1948, nominando logradouros na região do Passo da Areia, na época, hoje Passo da Areia, Santa Maria Goretti e Jardim São Pedro.

Lendo a norma com cuidado, vamos ver que a intenção era nominar duas travessas, apenas separadas com uma vasta área verde hoje existente.

Uma seria a Travessa João de Saldanha, homenagem ao urbanizador inicial de Porto Alegre, no período de Colônia. E a outra Travessa seria para homenagear o grande lutador pela vacina antivariólica por aqui, (Júlio) Cesar Muniz.

Eis que alguém transforma a “Travessa” João de Saldanha, não confundir com o treinador de futebol, numa avenida, pois via ali duas pistas, esquecendo-se de que assim eliminaria a homenagem ao grande Cesar Muniz.

Assim, surge a falsa “Avenida”, desparecem as Travessas.

Os burocratas não pensam. Como pedir que saibam? E jamais, pelo visto, vamos pedir que sejam “historiadores”, ou seja, aqueles que procuram.

Assim, temos uma “avenida” falsa, cujo homenageado ninguém sabe quem foi, mas eu procurei e achei, apaga-se a homenagem a um homem grandioso, por outro lado.

Este não é o único caso.

Por outro lado ali mesmo nesta região temos a via que se chama Silva Tavares, vulgo Joca Tavares, e ao lado a via Visconde de Pelotas, cujo título este renegou, por ser republicano, mas ali temos uma dupla homenagem ao mesmo personagem.



Adeli Sell é escritor, professor, bacharel em Direito e diretor do Zona Norte Jornal.



9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page