top of page

PELAS RUAS DA ZONA NORTE

Há tempos vínhamos publicando no Facebook do Zona Norte Jornal dados sobre logradouros públicos da Zona Norte.

Agora, com o relançamento do Zona Norte Jornal no Portal e outras mídias, a nossa equipe decidiu publicar todas as QUINTAS-FEIRAS um nota sobre alguma rua, praça, travessa etc., para o conhecimento das pessoas, bem como o resgate de muitas histórias de pessoas que dão nome a estes locais.

Em se tratando de nome de ruas, em torno de 5% delas são de mulheres, numa clara demonstração de como as mulheres foram tratadas em nossa História. Há um alto grau de machismo da sociedade gaúcha.

Neste sentido, vamos abrir esta coluna com uma das figuras mais impactantes de nossa História, que foi a poeta, intelectual e militante das causas sociais LILA RIPOLL.


Imagem: Delfos / Espaço de Documentação e Memória Cultural


RUA LILA RIPOLL

A Rua Lila Ripoll está no Bairro Sarandi, assim denominada desde 1969.Fica entre a Avenida Baltazar de Oliveira Garcia e a Rua Zeferino Dias. Natural de Quaraí, Lila veio aos 22 anos para nossa capital para se tornar pianista, professora, jornalista e grande poeta. Lastimavelmente, as primeiras palavras sobre ela são sempre são lembradas é apenas de sua militância no PC – Partido Comunista. Ela foi ativista exemplar, é verdade, mas foi - mais do que tudo - uma mulher da modernidade cultural. Atente-se para um dos seus poemas, como o abaixo, por exemplo:


GRILO

Um grilo fere

o silêncio com seu

canto.

Fere ouvidos

fere alma

pensamento

e solidão.


Risca o vidro

da janela.

Traça desenhos

no ar. Vai

crescendo

de insistência.

Parece agulha

de vidro. Fina

lâmina cortante

abrindo sulcos

no ar.


Vai o canto

se adensando

de mistura

com a chuva

Vai o canto

se adensando

de mistura

com o vento.


Grilo e chuva

na janela.

Grilo e vento

na vidraça.


Vento e chuva,

grilo e vento

levaram meu pensamento

e o desfolharam

no ar.


Poema integrante da série Poemas Inéditos. In: RIPOLL, Lila. Antologia poética. Rio de Janeiro: Leitura; Brasília: INL, 196


A Assembleia Legislativa do Estado instituiu desde 2004, merecidamente, o Prêmio de Poesia Lila Ripoll, numa iniciativa da então deputada estadual Jussara Cony.

Lila Ripoll tem oito livros de poesia, uma peça de teatro e está presente em várias Antologias. Ainda lembramos que Lila Ripoll colaborou no Correio do Povo, na Revista Universitária, em A Tribuna Gaúcha e editou a Revista Horizonte (1951). No Rio de Janeiro, junto com Graciliano Ramos e outros escritores, coeditou "Partidários da Paz" e colaborou com a revista A Leitura.

Todos/as devemos nos orgulhar desta gaúcha de Quaraí que fez as coisas acontecer em Porto Alegre e que hoje dá nome a uma rua.


ADELI SELL – da Redação

34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page