top of page

Pelas ruas sinuosas da Zona Norte

Vocês devem ter observado que ao lançarmos aqui dados sobre logradouros públicos, sejam ruas, praças, travessas, vamos aprendendo um pouco de nossa cidade, de nosso Estado, de sua História e sua formação.

Os nomes nem sempre foram os mesmos.

E hoje, apresentamos uma PRAÇA, no Bairro VILA IPIRANGA, que mudou de Praça da Colônia para Cantão do Valais. Que mudança, hein? Só na forma, pois deixou mais claro de que colônia se tratava. Vide abaixo, aprecie, escreva-nos.



PRAÇA CANTÃO DO VALAIS

CEP 91370320

Bairro Vila Ipiranga.

A Lei n° 6.993 modificou a Lei n° 1482, que criara a antiga Praça da Colônia. Agora, tem esta designação. Logo, mudar nomes de logradouros sempre existiu. É claro que numa praça a complicação é menor. Circundada pelas Ruas Caravelas, Valença, 9 de março e Araçaí. Há um “campinho” e brinquedos, mas, estupidamente, pinus foram plantados junto a outras árvores.

O Valais é um dos 26 cantões da Suíça. Sua capital é a cidade de Sião (Sion). “Da Colônia” passa a Valais, portanto marca a colonização, fruto de migrações sejam da Alemanha ou da Suíça.

Lembrando que este Bairro tem uma participação ativa de Benno Mentz na sua urbanização.

Mas não vamos ficar só nesta NOVIDADE.

No Bairro Cristo Redentor e no Bairro São Sebastião, temos algumas ruas bem SINUOSAS, ou seja, vão volteando a geografia local.

Apresentamos a vocês uma das mais sinuosas que é a Rua Fernando Abbot:


RUA FERNANDO ABBOTT

CEP 91040-360

Bairro Cristo Redentor

Criada pela Lei n° 02, 06 de julho de 1936. É uma longa e sinuoso rua, que liga a Praça Arco Verde e a Rua Comendador Duval.

Foi médico e governador do Estado do Rio Grande do Sul (na época o cargo era denominado de presidente estadual) em duas breves ocasiões.

Doutor pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 1897, iniciou sua carreira médica no Ceará, durante a grande seca, voltando ao Rio Grande em 1899.

Abolicionista, liderou o recolhimento de fundos, em sua cidade natal, São Gabriel, para comprar a liberdade dos escravos, atingindo o pleno sucesso em 1884.

Foi destacado integrante do Partido Republicano Rio-grandense, foi eleito deputado à Constituinte Estadual, após a Proclamação da República. Em junho de 1891, na condição de vice-presidente do Estado em exercício, apresentou à Assembleia o projeto de Constituição política do estado elaborada por Júlio de Castilhos. Assumiu o governo interinamente, após o afastamento do governador Cândido José da Costa, em 16 de março de 1891, ficando no cargo até 15 de julho de 1891.

Foi deputado federal pelo Rio Grande do Sul de 1894 a 1896 e ministro plenipotenciário do Brasil na Argentina, de 1894 a 1897. Em atrito com seu colega de partido Antônio Augusto Borges de Medeiros, que se recandidatou ao cargo de governador desatendendo uma solicitação de parte do partido, deixou o PRR. Em 1908 fundou, com seu amigo Joaquim Francisco de Assis Brasil, o Partido Republicano Democrático, pelo qual competiu, como candidato da oposição, à sucessão do governador Borges de Medeiros, perdendo a eleição para o candidato da situação, o também médico Carlos Barbosa Gonçalves.

Leram?

Observaram que ele era um prócer do grupo de Júlio de Castilhos e foi romper com este, por causa do Borges de Medeiros que governou o Estado por 25 anos, roubando eleições.

Era irmão do JOÃO ABBOTT, também uma via da região.

Os dois eram médicos. Eram de São Gabriel.

E nossos passeios pelas ruas da Zona Norte vão continuando.

Aguardando seu contato: 51.999335309 – adeli13601@gmail.com


ADELI SELL é escritor, professor, bacharel em Direito e Diretor do ZONA NORTE JORNAL

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page