top of page

São José encerra participação no Gauchão com vitória fora de casa

No sábado (11), ocorreu a última rodada do campeonato gaúcho. Todos os jogos foram simultâneos. Essa rodada do estadual foi marcada por uma forte onda de calor no RS. O São José foi ao Vale do Sinos encarar o Novo Hamburgo e venceu pelo placar de 2 a 1, com dois gols de Rondinelly.

O Zeca fez uma boa partida. O time do bairro chegou a abrir dois gols de vantagem, mas o time da casa descontou. Todos os gols aconteceram na primeira etapa. O forte calor fez com que o ritmo fosse caindo durante a partida, mas o Zeca teve um bom controle do jogo e mereceu a vitória. Desperdiçou outras oportunidades de gol, mas conseguiu garantir o placar. Com este resultado o Zeca terminou na 6ª colocação do campeonato com 4 vitórias, 4 empates e 3 derrotas. Das 4 vitórias, 3 delas aconteceram fora de casa. O artilheiro da equipe foi o lateral-direito Matheus Pivô com 4 gols. Para o São José conseguir uma vaga na Copa do Brasil em 2024 será necessário a dupla Grenal classificar para a Libertadores. A outra possibilidade é vencer a Copa RS no segundo semestre (ano passado o Zeca optou por não disputar essa competição).

O time iniciou a partida com Fábio Rampi; Matheus Pivô, Bruno Jesus, Ryan e Marcelo; Fabiano, Neko, Sillas e Rondynelli; Matheuzinho e Thiago Santos. Ingressaram na partida Marco, Tayllon, Zé Andrade e Guilherme Biteco.

Agora, o objetivo é preparar a equipe para a disputa da série C do brasileirão, que começa no início do mês de maio. Serão quase dois meses de preparação. O primeiro passo é verificar o contrato dos jogadores para ver quem fez só para o estadual e quem tem vínculo mais longo.

Depois disso, é analisar o desempenho por setores. Entendo que a defesa é o setor da equipe mais pronto, mas a equipe terminou o estadual com o zagueiro Tiago Pedra lesionado. Pela previsão, o atleta já estará treinando com bola no início da série C. Ainda assim, o Zeca precisa de peças de reposição para o setor defensivo da equipe. No meio-campo a grande dificuldade foi encontrar alguém para a articulação. A equipe usou e abusou da ligação direta defesa e ataque, durante algumas partidas. O armador da equipe deverá ser o Rondinelly, que ficou lesionado grande parte do estadual. Ainda assim, entendo que teve poucas oportunidades quando esteve à disposição. Terminou em alta pela atuação na última partida da competição.

Outra situação foi o baixo aproveitamento do atleta Biteco, por parte do treinador. Sempre que ele ingressou na equipe o controle de meio-campo melhorou, assim como a qualidade do passe. Isso é o mais inexplicável nessa equipe do São José. Thiago Gomes subaproveitou o atleta. Também sobre o meio é necessário verificar a saída de bola a partir do primeiro volante. Muitos atletas alternaram ali e nenhum deles tomou conta da posição. Talvez Lissandro seja ainda a melhor alternativa, mas seria uma posição a verificar no mercado. E no ataque? Vejo que alguns atletas decepcionaram. O Zeca contratou extremas de velocidade, como o Netto e o Matheuzinho, mas nenhum deles se firmou como uma solução. Quem melhor jogou pelo lado, mas teve altos e baixos, foi o Tayllon. Na frente Thiago Santos teve razoável participação, mas na ausência dele não tinha reposição. Zé Andrade fez uma boa partida contra o Internacional, mas na maior parte dos jogos teve atuação muito discreta.

E o treinador Thiago Gomes? Na reta final do campeonato a torcida já demonstrava insatisfação com as escolhas do treinador. O grande problema foi a demora para encontrar uma formação ideal. No sistema defensivo ele manteve uma formação titular, fazendo alterações por conta das lesões ou desgastes físicos. O treinador experimentou uma formação com 3 zagueiros em algumas partidas, mas não foi bom o desempenho. Nos outros setores (meio e ataque) ele demorou para encontrar uma formação equilibrada para equipe. Por vezes montou a equipe muito defensiva, e em outras ocasiões muito ofensiva. Nos últimos jogos equilibrou os setores.

Enfim, agora é acompanhar a formação da equipe para a série C. Espero que sem desmanche, mas com reformulação e ajustes no elenco. A torcida do time do bairro está na expectativa. O sonho é chegar na série B. Eu acredito que seja possível. Avante, ZECA!!


Jeferson Machado é professor de geografia em escolas privadas de Porto Alegre

27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page