top of page

Meia Siza

Falo aqui de um livro que conta a história de "Ignácia & Aramis - mãe e filho na luta pela sobrevivência no pós-abolição”. Trata-se do livro de Marieta dos Santos Silveira, resgatando memórias da família.

Este “Silveira”, da autora, vem da família de João Antônio da Silveira, general farrapo escravagista.

Era comum a família escravizada ter nome de família "herdado" do senhor escravocrata.

Marieta desenha a trajetória sua e da família de forma lapidar.

Pelo trabalho pesado e constante de Ignácia e Aramis, conseguiram criar e cuidar da família.

Marieta, que é professora, nos ensina que o aprendizado maior da família sempre foi a solidariedade.

Um livro a ser lido e repassado.

Lido, repassado e mote para conversas para uma sociedade que apaga a sua História. Uma sociedade que apaga que os líderes farrapos tinham escravos, tidos, contam historiadores, como abolicionistas.

Devemos nos perguntar as razões do título "MEIA SIZA"! Era a paga para a transação comercial da venda/compra de escravos que ia para os cofres do governo. Claramente falando, era o nosso ICMS.

Ou seja, fica evidente o aspecto mercantil da vida dos escravos.



Adeli Sell é professor, escritor, bacharel em Direito e vereador do em Porto Alegre.

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page