top of page

PORTO ALEGRE – MAIS UMA CPI CHAPA BRANCA!

Coisas assim costumam acontecer em Porto Alegre. Vem de longe.

Um prefeito com a ajuda de um parente historiador fez cair em seu governo o bicentenário de nossa fundação. Era “fake”, uma grosseira falsificação da História. Foram anos de lutas no campo das ideias que mudou, repondo a verdade.

Transformaram o Orçamento Participativo, tão replicado pelo mundo civilizado afora, num engodo para o povo, tentando fazer crer que nele se decide algo.

Recentemente, uma vereadora conservadora propôs corretamente uma CPI para investigar denúncias de corrupção na área da educação.

E lá foram os governistas e inventaram outra similar, pintaram e bordaram, tiraram fotos com os que agora estão na cadeia, exatamente por corrupção.

A vice-líder propôs uma CPI para analisar os serviços locais da Equatorial, empresa que comprou por preço de banana a CEEE, empresa pública, criada pelo saudoso Leonel Brizola.

No dia de sua instalação o governo veio para demonstrar que nada quer investigar, mas livrar-se de suas responsabilidades, pois o prefeito - como deputado - votou pela privatização. A maioria de sua base é privatista. Mesmo com serviços de décima categoria desta empresa mixuruca, um membro da CPI teve a coragem de sair na defesa da privatização, culpando o senhor Tempo por todos os problemas vividos.

A Equatorial existe em outros estados da Federação. Está no Maranhão, Pará, Piauí, Alagoas, Goiás.  Em seu sítio eletrônico se vangloria de cobrir 24% do território nacional, atendendo cerca de 10 milhões de clientes. Dados no mínimo questionáveis.

Neste mesmo local de mentiras vangloria-se de prestar serviços em telecomunicações, saneamento, energias renováveis etc.

Ou seja, são chutes para todos os lados. É como se o Zagallo escalasse o Ronaldo para jogar em cinco posições diferentes na seleção.

Aqui, vamos mostrar quem ela é:


12 DIAS DE ESCURIDÃO


Moradores fecharam rodovia federal em protesto contra Equatorial no Sul do estado

Indignados com a falta de energia elétrica, eles bloquearam um trecho da BR-293.

 

Ao menos 80 protestos já foram realizados em Porto Alegre cobrando retorno da energia elétrica.

 

Quando há protesto por falta de água ou luz quem chega primeiro é a polícia, ironiza vereador de Porto Alegre.

 

40 horas depois: Porto Alegre registra série de protestos contra falta de luz e água.


Paramos por aqui. São inimagináveis os protestos, as queixas, em igual relação vem o desdém da Equatorial.

Esta empresa não tem compromisso algum com sua função social. Ou melhor, estão pouco se lixando para a nossa Constituição e leis.

E mesmo assim, montam uma CPI que tentará ser uma cortina de fumaça para esconder sua péssima prestação de serviços e o problema da Prefeitura que não cobrou adequadamente nada.

Tenta o governo local se safar de suas responsabilidades com uma CPI chapa branca. Porém, haverá luta no seio do plenário e nas ruas.



Adeli Sell é professor, escritor, bacharel em Direito e vereador do PT de Porto Alegre.

 

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page