top of page

Sonhos… Ah! Sonhos...

Frio na barriga... Emoções à flor da pele... perspectivas...

Desperto com o primeiro dos três alarmes programados para o dia. Dou um salto na cama, respiro, faço a meditação básica da manhã (afinal não era por que o dia prometia, que ia deixar parte do meu acordar de lado!), arrumo a cama e começo a me organizar.

Ah! Como é bom poder desfrutar de algumas situações que a Existência nos proporciona... E, este dia chegou...

Ao abrir a porta de casa, o amigo que ia me levar ao aeroporto já estava aguardando. Algumas atualizações básicas da vida de cada um depois, chego ao meu destino, não o final, mas o inicial... hehehe

Passado alguns instantes, lá estava eu sentada na poltrona do avião. Olhos atentos para o dia onde o sol parecia não querer surgir. Confesso que uma certa tristeza rondava os meus sentimentos, pois naquele momento, o RS atravessava um período difícil com as enchentes. Mas sabia, também, que a experiência que se aproximava me traria força para quando eu voltasse.

Assim, o avião começa a se movimentar na pista e, eis que o sol aparece...

Penso, é... às vezes para enxergar a luz, precisamos de movimento.

Pronta para a descolagem!! Ah! Adoro quando o avião vai subindo e mostrando uma nova perspectiva para o meu olhar… Quer dizer, não somente para o meu olhar…

Logo, começo a conversar (imaginem se não?) com o rapaz sentado ao meu lado. Compartilhamos o objetivo da viagem e, ao decolar, ele me agradece, pois comenta que sentia-se ansioso quando o avião subia e o bate-papo tinha lhe tranquilizado.

Quantas pessoas sentem-se assim.... a ansiedade lhe impossibilitam de deslumbrar as imagens que surgem no subir e descer do avião.... Aliás, quantas vezes a ansiedade e o nervosismo nos impedem de viver situações diferentes. Às vezes, é o prenúncio de uma situação complicada, como já conversamos anteriormente. Mas em outras oportunidades, é uma reação frente ao incomum e, infelizmente, impossibilita momentos muito bacanas.

Pouco tempo depois, aporto no ponto de conexão para o meu destino final. Após algumas horas de carro, chego a riqueza daquele lugar mágico.

O portal de abre... Lembrando o que uma amiga querida me disse sobre, nada mais, nada menos que… Paraty.



Ah! Mas não pensem que foi fácil chegar com a minha mala na casa onde estava hospedada e onde faria uma atividade na grande atividade cultural em curso. Nem sei o que seria de mim, sem a ajuda da curadora da Casa que tão lindamente me acolheu e sacolejou, comigo, com aquela bagagem pesada, sob o sol escaladante. Bah! Quase que a mala se desmonta nas ruas de pedra. Mas tudo é charme né? Em plena FLIP, até o sacolejo daquela caminhada vale. É indescritível o que senti durante os dias em que estive por lá. Conheci muitas pessoas... Inúmeras atividades que vão desde as organizadas diretamente pela FLIP, até as das Casas parceiras e dos movimentos de resistência.

Me senti uma criança descobrindo novas brincadeiras (que novidade!!!). Me senti sortuda, pois durante a minha caminhada encontro anjos encarnados que me possibilitam viver muitas situações. Me senti grata por me permitir descobrir, resistir, acreditar, persistir e caminhar na realização dos sonhos.

Esta crônica vai muito além de compartilhar a maravilha da multicultura que se apresenta na FLIP. É uma conversa sobre sonhos…

Convido vocês a fecharem os olhos e respirarem por um instante.

Quais os sonhos que tiveste no decorrer da tua Existência?

Quais realizaste?

Quais os que não foram concretizados?

Daqueles não realizados, o que refletes sobre os motivos que os impossibilitaram?

Quais dos seus sonhos mudaram de rota?

Ah! Não tens sonhos?


Ao levantar os olhos do celular onde escrevo, percebo as nuvens se movimentando no céu nublado, as folhas das árvores balançando. Respiro e sinto que os sonhos são exatamente isto... movimento... possibilidade…

Sonhar é necessário. Mas sonho sem movimento é ilusão...

Todo o sonho precisa que exista o nosso caminhar, esforço para a realização. No passo a passo, vamos aprendendo e, dependendo do processo, de fato, andamos em sua direção. Podemos desfrutar e vibrar quando chegamos lá…

Quantas vezes, ao realizar aquele sonho, simplesmente, achamos "legal", mas não existe aquela Energia maravilhosa que se manifesta em Gratidão?

Então, Pare, Respire, Sinta…

Só você sabe a verdade sobre os seus sonhos. Sabe os motivos, o que faz (ou não faz) para concretizá-los. Se são profundos ou meramente circunstanciais... Até porque na sociedade líquida em que vivemos, nem todo o sonho está conectado com Alma…

Chegar a viver a FLIP, estar em Paraty durante um dos maiores eventos culturais da América Latina foi um momento mágico. Sonhei com isto. Caminhei em direção, agradecendo a cada pessoa que me possibilitou chegar lá. Acolhendo cada passo que dei e reconhecendo o meu esforço e a minha dedicação. Isto também é importante no processo...

Quando iniciei a crônica não imaginei, como nunca desenho, o final dela. Mergulhei na respiração e os sonhos se apresentaram…

Neste mês em que temos o Natal, para quem celebra nesta data e a mudança no calendário, nos aproximando de 2024, desejo que possamos construir sonhos. Sonhos singulares e coletivos, pois o nosso planeta está em transformação, nos convidando (ou convocando) para novos sonhos. Que façamos dos sonhos, possibilidades de Luz...

Que sejamos Luz!








Patrícia Ziani Benites

Psicóloga e Escritora

Canal no YouTube: Tocando o Coração Enxergando a Alma

102 visualizações4 comentários

Posts recentes

Ver tudo

4 Comments


kiseki terapias
kiseki terapias
Dec 07, 2023

Lindo demais !

A Luz e o Movimento...


Like
Replying to

Gratidão!!!

Luz e Movimento....

Like

Que linda crônica amiga.... confesso que eu também fico ansiosa com o subir e o descer do avião....mas é um sonho realizado poder voar, mesmo que seja com asas alheias, pois não temos umas. Já pensou se tivéssemos? Esse é um sonho por enquanto imaginável. Mas o friozinho na barriga que uma decolagem dá vale todo sacrifício pra ver a nossa terra lá de cima hahaha...amo e sonhos são pra serem buscados, mesmo que demorem a se realizar. Eu estou em busca do meu. Existem necessidades diárias que nos distanciam um pouco de chegar onde queremos...Max é tão bom poder contar e conversar com amigos de longa data ou amigos que fazemos pelo caminho e que talvez vejamos uma única…

Like
Replying to

Querida amiga, é tão bacana quando podemos Sonhar... Mais ainda, quando conquistamos, leve o tempo que levar para alcança-los. Muitas vezes, as situações do cotidiano nos deixam um pouco tontos.... mas a tontura não é eterna.... hehehe

Como é bom saber o que a crônica desperta nas pessoas.... Que bom que fez sentido pra ti.

Luz e Movimento!

Gratidão por compartilhar o que sentis!

Like
bottom of page